terça-feira, 10 de agosto de 2010

Outubro

A casa tinha vários vazios... dois tapetes grandes no chão da sala. Algumas almofadas espalhadas... felpudas... fofas... As paredes eram pintadas uma de preto, outra de branco... duas de azul escuro... alguns jarros de plantas pelo chão... alguns pendurados no teto... outros amarrados na parede... A parede branca era a tela projetada com filmes. Havia uma caixa decorada com recortes onde se guardavam os filmes. Muitas pilhas de livros e prateleiras pregadas aleatoriamente... a anti-simetria era o toque de decoração predileto. Alguns tijolos pintados aqui e acolá servindo de suporte para livros, estantes, portas. Uma fonte n´um pequeno móvel de madeira circulando as energias da casa. Alguns cataventos na janela para zunir a brisa. Um balãozinho roxo e florido e seu balonista pendurado no canto do teto. Algumas frases escritas em momentos certos refletindo nas paredes e nos espelhos... Uma cesta de frutas n´um canto. Flores sobre livros cobertos por um paninho delicado. Alguns instrumentos musicais inspiradores espalhados por aí. Fotos jogadas em baixo das coisas e pregadas com durex nas superfícies. Janelas muitas e redondas. O céu era parte da decoração também. Chamamos os amigos e passamos quatro dias deitados, fazendo malabarismos com palavras, pirotecnia com poemas, equilibrismo com mímica e palhaçadas com filmes. As receitas inventávamos na hora com o que estivese à mão. Cada um trouxe uma coisinha de casa para alimentar os apetites. Pelo fim da tarde era um silêncio de cada um no seu canto... Um lia um livro, outro mal-me-quer-bem-me-quer n´uma margarida, a menina de lá descascava uma tangerina e o rapaz mais alto olhava pela janela as formações de nuvens... Os dois daquela casa deitados na rede balançavam-se... Era muita coisa acontecendo e tantas pequenos acontecimentos sendo... Qualquer música alguém botava para tocar... e à noite era de festa...

Festa para comemorar a boa estação... a nova estação...

4 comentários:

Samis disse...

"Cada um trouxe uma coisinha de casa para alimentar os apetites."( e que seriam o mantimento para o resto do mês)

Lindo, amor.

Em outubro, mês dominado pela beleza e equilíbrio..

Samis disse...

"Os dias que eu me vejo só
São dias que eu me encontro mais"

é de quem?

Rodrigo Nazca disse...

Los Hermanos... ;D

Samis disse...

Que música?