terça-feira, 26 de outubro de 2010

"Caminhando e cantando e seguindo a canção!"


Vem! Caminhar é preciso. O infinito é mesmo ali.
Deixe transbordar o suor. O que conta é somente a vida.
Há mais adiante um campo com água limpa e farta comida.
Foi na carta vinte e nove que tudo isto eu senti.

Nossas crianças (ciganas) são flores, donas do horizontes.
Nossas mulheres (cinganas), rainhas. Do amor doce fonte.
Os velhos (ciganos), nossa segurança. Minas de imenso saber.
Os homens (ciganos), muralhas serenas a nos proteger.

Creça, melhore, evolua, você que ainda é humano.
E um dia, quem sabe, poedrá até chegar a ser cigano.
Viverá com nossa ciência. Sorrirá com nossa alegria.
Saberá viver antes do sol e fazer o seu próprio dia.

Siga os sentimentos puros e espalhe alegria em seu caminhar.
Siga a estrada da vida. Faça do bem seu eterno altar.
E tudo o que for bondade, siga. Dance nossos cantos ufanos!
Siga-nos, Siga-nos! Seja feliz. Siga os ciganos.

Sungrê de Arael Magnovitch
(Sungrê é uma música de Caravana. Dá ânimo para a caminhada.)

3 comentários:

Samis disse...

que belo texto e penso que, como vc se parece com ele...

=*

Lii Schuede disse...

"Siga os sentimentos puros e espalhe alegria em seu caminhar."

Tão simples e tão lindo...

Samis disse...

mira:

http://herculanoneto.blogspot.com/2010/10/nao-leya.html