domingo, 13 de outubro de 2013

: eu


Eu? eu... eu?! eu! eu: 
eu/ (eu) eu.. eu... eu.... 
eu?
e!u, e-u, e?u
e´u
"eu"...
eu...
eu eu
eu +eu
êu
-eu
: eu...


eu?
eu?
eu! eu> e=u eu> eu>

:eu:
éu
eu:
!eu
"eu"
eu
e
u!
e
u?
eu
eU
e u
e    u
e        u
e             u
e                   (u)
[eu]
>eu<
eu¹
eu²
eu³
euº
... eu




                                 com partir
com                                  partir
compartir?

eu-compartir

com    partir-sepá
          participar

eu com
partir
com
(partir)
com>partir
com
compartir eu?
compartir...

Meu psicoartista intrapessoal receitou: vá para uma praia deserta, em treva, e atreva... uma praia nua, sem lua, e sue... uma praia que brilha, teto de estrelas, e queira... uma praia e mar, ninguém mais, e paz. Descubra que faz em ti.

Olhe para o universo, diverso, esse céu estrelado que te faz hipnocriar, que te desnorteia, mas que ao mesmo tempo acolhe, te encolhe, te escolhe... e solte teus bichos, teus gritos, seus conflitos, ritos, detritos... descubra o que há no espaço entre eu e tudo... crie o que há entre eu e tudo... 

Se te sentes sem "eu", invente, lembre, renasça... muitos eus que te estão sendo sem mais nem menos, por acaso, de propósito, por birra de ser sendo...

Nesse momento de tanto elx (outro/a), lembre: eu.

Escrito em 11/10/13 - Barra de Camaratuba (PB), num caderninho azul amarrotado que se perdeu na viagem. Reescrito na minha mesinha mística na Vila.

First breath after coma - Explosion in the Sky - música?

Imagem: Diana Coelho

Um comentário: