domingo, 16 de agosto de 2009

Atmosfera


Meu amor

Não te posso prometer
................................a eternidade
Descobri que ela não existe,
ao menos não essa longínqua dos dias futuros

A nossa eternidade é a do agora
do instante em que estamos juntos
do desejo de permanecermos colados
em nossas bocas como um
...............................beija-flor

Mas eu e você somos assim
a distância para nós é disforme,
até mesmo no tempo

A beleza está a poucos centímetros de nós
Repirando-nos
Nos respirando
..................e em nossos peitos ofegantes
palpita um amor
que é maior
a cada segundo

Você, que sorrio assim em minha vida,
de ressacas e noites mau-dormidas,
para meu encantamento enamorado,
fique
......fique comigo sempre, mais perto
que o possível
Sejamos impossíveis (irressistível)
D´um desejo incontrolável
de abrir tua pele e morar contigo nas tuas veias
na maciez da tua beleza

Mas sem violência (jamais)
que o carinho e a confiança superem tudo
e que os nossos silêncios
sejam os mais desnudos
(mas não mudos)
que com o roçar de lábios
(deliciosos)
possamos encontrar nos séculos
os segundos
e que a tentação vença
e agarre-nos com força
perdidos e loucos...

Meu coração é um balão-de-emoção
e você é ar quente onde
encontro a atmosfera.
.
.
(três de agosto)

3 comentários:

Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernandes disse...

Mas sem violência (jamais)
...

¬¬'

Rodrigo Nazca disse...

hihihihihih

meu amor, eu escrevi há algumas semanas hihihih